Nelly Braim

Nelly Braim - Grande

Views 817

Parte I


16 Anos de idade, múltipla ansiedade
Já quero fazer rap e ser igual ao 4Ases
Sem noção de música, sem ter experimentado
Já quero estar no mercado com mais sons de qualidade
Não quero ser Madala, nem como Momade Sharifo
Não sei tocar em notas muito menos precursão
Eu quero ser Underground, versão moçambicana
Andar de bag e jeans de M.T.C aos becos da Munhava
Ter as caras, ter tonch como o Duas
MC mais respeitado pelos medias e ruas
Em duas semanas quero ser como os Jovana
E fazer o último Álbum de hip-hop que Moçambique fará
Yeah, eu quero estar no Top10
E ser a referência pra putos iguais ao Nelly Braim
… eu só quero ser alguma coisa
E mostrar pra sociedade que eu já sirvo para as pessoas

Coro


Quando eu for grande quero ser como o 4Ases
Quando eu for grande eu sei que hei-de ser alguém

Parte II


Meu pai liga para mim, ‘já estás na biblioteca filho!?’
Ele quer que eu vá para escola para ser igual ao tio Guebas
Leras in the leras to no estúdio a fazer letras
Porque eu acho que o Mia Couto é mais grande que o tio…
Quando eu for grande como a Júlia Duarte
Também vou ser a voz que representa a minha cidade
BEIRA, faço rap mic-check as I dream at all
Minha vida é um bit-box, e eu sou um ‘yes-yes yoh!’
… não quero ser como o Daviz
em como o tio Bulha a patinar num Mercedes
Eu só quero as snikers que giram nos pés do Jigga
Porque os meus pés são menores para os tamancos da política
… eu só quero ser um salva-vidas, Jesus,
ara trazer de volta alguma vida
… eu só quero ser alguma coisa,
E mostrar pra sociedade que eu já sirvo para as pessoas.

Coro


Quando eu for grande quero ser como o 4Ases
Quando eu for grande eu sei que hei-de ser alguém

Parte III


Numa comunidade, os putos querem ser como os tais
Que representam sociedades na mais proximidade
This is the life, todo gajo quer ser mano da praça
Posso sonhar em ser Afonso but never Obama
Pés no chão, esta vai pa meus manos que sonham alto
Os que sonham se tornarem representação do bairro
Os próximos Eusébios e Lurdes Mutola
Dois segundos de silêncio pra os que sonham agora...
Eu só quero ser alguma coisa
E mostrar pra sociedade que já sirvo pra’s pessoas


_____________________
Compos.Manuel Ibraimo
Exec. Nelly Braim